domingo, 14 de abril de 2013

FRASEANDO


FRASEANDO



2016

23.10
A preocupação fundamental, dos grupos que controlam os diversos órgãos de comunicação social, não é a informação, é defender, por todos os meios, os seus interesses. 

03.10
Se perguntarem a adeptos de futebol se existe, no mesmo, corrupção, creio que a esmagadora maioria responderá afirmativamente. No entanto, se o questionarem se, na mesma, tem participação activa o seu clube, possivelmente, a resposta será a inversa.
Assim, é de olhar com muita ponderação simples inquéritos, pomposamente rotulados de estudos, que, sensacionalmente, se apresentam como definidores de vícios ou virtudes diversas.

21.09
Não é uma questão de opinião, como alguns parecem querer fazer acreditar. Infelizmente, Portugal está um país cada vez mais desigual (dados 2009-2014) e muitos, “donos” dos comentários e de uma tosca informação, pretendem ainda pior.

15.09
O melhor dos afectos é contribuir para a criação de condições de dignidade para todos.

05.09
Se deixarem de ressoar os “comentadores” e reservarem o tempo, que nisso utilizam, a divulgação cívica, talvez, rapidamente, os reduzam à sua insignificância.

26.08
Aqueles que quando surge qualquer suspeita de crime pedem imediata e terminal punição devem ser criminosos. Merecem ser investigados!
24.08
Para muitos, a mentira é um frutuoso modo de vida.

20.08
Devemos viver num país de muita riqueza! É só ouvir, constantemente, tantos a dizer que pagam tudo a todos.

17.08
FERNANDO PIMENTA - Percebo o descontentamento do atleta que considera poder ter obtido melhor resultado (apesar de, até hoje, em K1, em jogos olímpicos, ele ter sido o melhor dos portugueses). Dos outros, abomino as tristes declarações que, nisto como em tudo, vão abundando (em ridículo, grosseria e cobardia) com a facilidade (e a aparente impunidade) permitida pelas «caixas de comentários».

03.08
Não nos surpreende que a quem a verdade não beneficia privilegie a omissão ou a mentira. Triste é ver tanta gente, que passa a vida a apregoar lisura, tentar credibilizar esses comportamentos.

07.07
Sem dignidade não há liberdade e toda a pretensa qualidade de vida é sustentada em muita miséria!


2015

12.12
Já quase toda a gente deve ter percebido que a mais insidiosa publicidade de há muito rompeu os seus teóricos espaços e está em quase tudo: das notícias às novelas! Ou não?

23.05
     É, quase sempre, uma questão de processos: a propaganda (a publicidade) faz vender (mais) até o que nos mata muito depressa!

02.05
Isto está semelhante aos estabelecimentos que nos afirmam ter de tudo e onde nunca encontramos aquilo de que precisamos!

01.03
Se a austeridade aumenta a desigualdade, a austeridade não serve!

2014

23.09
A existência humana é comparável a muitos dos filmes de cinema: poucos actores e numerosos figurantes.
23.08
Enquanto não percebermos que o que se passa no Mundo é mais complexo de que os nossos complexos, o que singra é a demagogia.



Os humanos estão a perder todos os direitos!


18.08
Não conteis comigo para fazer de conta!

25.06
A muitos já deve ter acontecido, passado algum tempo, decifrar com dificuldade, ou mesmo não o conseguir de todo, apontamento que rabiscou apressadamente. Pior parece suceder com alguns que, utilizando o teclado, usam palavras que juntam em frases vistosas. A maioria de nós não entende, não percebe o que se pretende transmitir: e deles, estou convicto, também não!

13.06
Deixem-se de histórias: o conceito de honestidade e defesa dos direitos humanos, de quem decide no Ocidente, está bem patente nas causas e consequências da invasão do Iraque!

02.06

Se a humanidade tivesse rejeitado tudo que não compreendeu à luz do senso comum, porventura, que pobre, doente e atrasada seria!

                                                                     15.04
A verdade é que não nos parecemos importar nada com as (in)justiças, enquanto os abrangidos não formos nós. E mesmo quando somos atingidos, basta, para nos aquietar, que outros, de condição próxima, o tenham sido mais profundamente.

12.02
Sei que muitas senhoras não gostam de revelar a sua idade. Não estão sós, também muitos homens o fazem e alguns deles, como algumas delas, até a modificam. Consta que a lei permite mudar de nome, de idade parece que não!

06.02
Nenhum país equilibrado pode consentir que pouco mais de 0,008% da sua população tenha fortuna equivalente a 45% do seu PIB ou a atrofia que essa situação gera o acabará por transformar num espaço de crime e miséria.

05.02
Continuem a aconselhar a emigração e a não criarem condições dignas para os jovens cá ficarem e serão responsáveis por uma grande catástrofe: o país cair de velho!

04.02
Para da discussão nascer a luz é preciso que ela seja acesa!


29.01

Andam por aí a tentar convencer-nos de que os seus sonhos são a nossa realidade!

10.01
A fisionomia dos nossos governantes é de ser humano?

07.01
Estamos boçais, ridículos: todos os sentimentos ressumam espectáculo!

03.01
Quando confundimos propaganda com informação estamos a colocar-nos a jeito da burla!


2013

18.12
Há gente tão falsa que, em verdade, não existe.


30.11
A sede de protagonismo faz, alguns, andarem sempre de copo pronto a encher, nem que seja de imbecilidades!
14.11
Para os negócios da má-língua nunca há crise!
28.10
Chamamos-lhes burros, mas nós é que os levamos às costas!

12.10

Já todos conhecíamos os fala-barato. Actuais ferramentas de comunicação permitem-nos, com demasiada facilidade, constatar a existência, tão ou mais risível, dos escreve-barato.

08.10
Que sorte a daqueles que são autênticos sacos de contradições! Imaginem se contradições fossem gatos?


02.10

Alguns não sabem o valor que têm – e não pensem que é pelo lado da modéstia, é-o pela soberba!

10.09
Limitam-se a efectuar colagens fracas de expressões alheias e apresentam-se como grandes pensadores!


01.09
SÍRIA - No jogo de interesses a verdade não é convocada!

29.08
Não há uma vila mais antiga de Portugal. Mesmo com abordagens engenhosas, a verdade é que são várias as vilas mais antigas de Portugal, enquanto nação soberana: todas as que como tal foram reconhecidas na data da nossa independência!


28.08
Parece que é comum quem tenha muita dificuldade em distinguir a sua esquerda e a sua direita.

22.08
Hão uns demagogos tão ridículos que nem têm o cuidado de consultar o que partilham. Por vezes, e fruto disso, creio, alguns dos seus comentários são anedóticos.

21.08
Um país sem memória não sabe se existe!


20.08
A arrogância esconde, quase sempre, o desconhecimento.


18.08
Tanto acomodado a dizer-se incomodado! E tanto tonto cavalgando as suas hipocrisias.


A diabolização dos políticos eleitos é um abrir de portas a políticos nomeados. O que deve ser combatido são os abusos e os privilégios que criaram, muitos escandalosos, para si, alguns dos seus apaniguados e os interesses que os comandam. E, ao fazê-lo, saber verificar, com rigor, quem os propôs e apoiou.

16.08
São autênticos balões. Só se avistam com o que outros lhes assopram!

13.08
São demasiados os que não enxergando bem, nem, aparentemente, sentindo, insistem em atirar pedras com bumerangues.


09.08

Ao escutar tanto letrado, cada vez convivo melhor, e com maior satisfação, com a minha ignorância!


08.08

Atiram com umas intrigas políticas, para nos entreterem, e sossegadamente vão minando a saúde, a educação, a segurança social…, o que de mais importante, para além da liberdade, nos trouxe a democracia. Não contentes, e no mesmo registo, abrem portas à privatização da água, por exemplo, colocando o país no estertor.

07.08

Creio que quase todos conhecemos aqueles que hoje nos agridem com uma pedra a pensar que amanhã, porque trarão mercurocromo e algodão, lhes ficaremos agradecidos.

06.08

Custa-me a entender como se pode valorizar a banalidade, alguma a tender para a grosseria, como suposta participação cívica.


31.07

Alguns, a tentar convencer do seu conhecimento, parecem aqueles que, ostentando grosseiras imitações, nos juram serem peças genuínas. Ao menos, sempre vão enganando os incautos.


28.07

O nosso Cardeal Saraiva (1766-1845) terá afirmado, ao avistar um espaventoso falso erudito, nunca ter visto “uma memória mais cheia, nem um entendimento tão vazio”. Se vivesse no nosso tempo a facilidade de comunicação ter-lhe-ia roubado esse espanto.



24.07

Dizem que um burlão enganou uma televisão. Burlão que engana burlão tem cem anos de perdão!

22.07

Por larga experiência de família, sei que não se deve deixar a graxa subir à cabeça!

Há gente que passa a vida a promover o que diz combater.

A realidade demonstra que somos fáceis de burlar!

De tanta areia que nos têm atirado para os olhos a nossa cegueira não é embuste!

A única coisa que essa gente nos tem para dar é mentira!

16.07

Isto está mesmo um deserto onde abundam os abutres!

Tantos a dizer que não são o que gostariam de ser e acreditam que são.

09.07

Alguns dos que escrevem contra a desonestidade reinante nem sequer sabem distinguir entre o plágio e a citação. Como querem ter credibilidade?

Quase retornamos aos últimos tempos de Salazar. As diferenças são que, desta vez, há dois a pensar que ainda têm poder e não estão divulgadas razões clínicas elucidativas!

Em que estou a pensar? Na solidez do gelo português!

Foram eles quem cozinhou, sem necessidade, uma sopa intragável. E agora, para nos convencerem ao seu consumo, usam o velho papão. Sabem que somos de raciocínio inocente.

04.07

Conhecem aquela do "não há almoços grátis"? Claro que não, mas os dos "ricos" quem os pagam são sempre os "pobres"!

Se a estratégia que parece estar a ser cozinhada se confirmar e vingar, daqui a algum tempo vamos ter, em Portugal, um novo partido do táxi, o que seria irrelevante caso, entretanto, o povo não ficasse todo a andar descalço.

E a nós, que nada temos a ver com estes amuos governativos, vai ser apresentada a factura, choruda, do parte e cola do arranjinho?

No dia em que uma senhora secretária de estado deveria ter sido demitida do Governo é promovida a ministra. Este país perdeu o decoro.


01.07


O drama dos povos é que os seus Governos, mesmo que eleitos pela maioria dos votantes, quase sempre, defendem os interesses duma muito pequena minoria.

28.06


Há tanta gente com trejeito de estrela que quase posso dizer que vivo no céu!

23.06


Há aqueles muito carinhosos, muito humanos…desde que o seu sentimento não tenha de passar das palavras!

11.06


O nosso maior problema é um Presidente que, quando acorda, julga que está noutro país.



Se o cultivar da personalidade fosse produtivo e agrícola o país seria altamente excedentário!

08.06


Se não perceberes o que se passou ontem, dificilmente entenderás o que vai acontecer amanhã!

07.06


Podem até ir sucedendo os titulares, no entanto, sem os eleitores entenderem, em definitivo, que os cargos políticos não são propriedade privada, pouco ou nada mudará!

06.06


Não há governantes e governados. Há aqueles que se governam e os outros!

04.06


Há tantos a pôr-se em bicos de pés e só alguns pretendem ver para mais longe.

04.06

Custa tanto ouvir a palavra verdade na voz de quem nos passa o tempo a mentir!

29.05

Quando passa a valer tudo, nada tem valor!

28.05

O papaguear é a linguagem que melhor sabemos utilizar!

26.05

É curioso, muitos daqueles que ouço a clamar o excesso de Estado fizeram, ou fazem, a sua carreira, alguns sem nenhum mérito mas muito proveito, lá metidos ou encostados.

24.05


Esta Europa, se não enfrentar rápida e decididamente os obscuros interesses financeiros, vai continuar a regredir até à catástrofe.



18.05

Para satisfazer a usura, este Ocidente está a ser dissolvido, país a país.


16.05
O jogo de futebol de ontem reforçou-nos uma evidência: nem só as vitórias dignificam!

15.05

Porque é que alguns, que até se dizem muito crentes, julgam que só eles é que são "filhos de Deus"?

14.05
A experiência actual, um pouco por toda a Europa, o parece demonstrar: subtrair aos pequenos não está a resultar. Experimentem antes com os grandes, pode ser que resolva!


12.05
O que está a acontecer em Portugal é trágico. Se no Governo um farsalhão está em cena e a Presidência dá cinema mudo, numa fita sem nenhuma qualidade, é altura de todos os espectadores descontentes abandonarem o recinto.

11.05

Por este caminho, e até esgotar, cada vez vamos, em simultâneo, pagar e dever mais!

10.05

Muitos parecem não querer entender que o que está a destruir a Europa não é o hipotético bem-estar social dos seus povos, mas sim a ganância despudorada dos grandes interesses, instalados confortavelmente em todos os seus centros de decisão.

09.05

Alguns impressionam com as suas convicções: parecem enorme tempestade, abanam para todos os lados!

07.05
Quem não sabe distinguir a publicidade da realidade ficará sempre muito distante da verdade.

06.05

Quando a opinião é um negócio, deixo sempre a reflexão desperta!

05.05
Somos um país demasiado pequeno para o luxo de pagar dois governos!

04.05

O Presidente e o Governo não merecem o povo que têm!

03.05
Quando alguns falam em interesse nacional, patriotismo, soa-me a interesse pessoal, egoísmo!

02.05
A nossa informação é um primeiro de Abril, com pequenos intervalos.

25.04
Claro, o 25 de Abril é de todos nós. Mas é importante não esquecer, e reconhecer, os que o permitiram.

25.04
O conformismo é a parca mesa dos pobres. Os outros ficam com os lautos manjares.

14.04.
A pensar nas pessoas: mais falsos do que Judas são os que escondem a saca das 30 moedas.

12.04.
Àqueles que, por exemplo, a um ajuntado de gatafunhos consideram um bom texto, ou a tela com umas borratadas, grande pintura, devemos considerar tarados culturais?

09.04.
A generalidade das Televisões e das Rádios são como papagaios dos grandes interesses. Dos jornais clássicos e quejandos não se pode escrever o mesmo: embora saibam imitar, ainda lhes falta o som.

05.04.
1. Há pessoas honestas e desonestas dentro e fora dos partidos.
2. Existem fala-barato e escreve-barato fora e dentro dos partidos.

28.03.
O futuro é um presente envelhecido.

28.03.
Se o Governo cair, existe apenas um responsável: o Governo!

27.03.
Gosto de gente com a cabeça no ar e os pés bem assentes em terra.

17.03.
Não vale a pena meter a cabeça na areia. Os senhores que vivem do nosso dinheiro estão a dar cabo dele!

16.03.
Economistas são especialistas que utilizam operações para as quais não existe prova (e postos a governar, ao que se constata, são incapazes de acertar).

12.03.
A publicidade tem mais força de que a verdade?

08.03.
(Nas entrelinhas)
Se mal lhes chegar pra comer
e os deixarmos sem tratar
garanto poder escrever:
isto, pra nós, vai melhorar.

06.03
Tenho vergonha da insensibilidade social do Governo de Portugal!

22.02.
SEMPRE A APRENDER
 Então, ao que parece (é o que os jornais que consultei tentam insinuar) o DE já não é um leviano, não dá para tudo (mas só o descobriram agora!) e a DA é pura, não deixa espaço a qualquer dúvida?


21.02
Há uns senhores, donos de quase todos os meios de comunicação social, a jurarem que não os deixam expressar.


10.02.
Expliquem-me, esta não alcanço! Não é que se deram ao trabalho de aprovar uma lei a proibir, na presidência de municípios e juntas, o exercício de mais de três mandatos consecutivos e agora, ao que consta, segundo muitos, chega ir mudando de burgo e, de três, podem fazer seis, nove, dez, ou mais, assim numa espécie de “milagre dos pães” políticos?

07.02.
Alguns, mal abrem a boca, puxam logo da carteira.

05.02.
Não necessito que algum banqueiro me peça desculpa. Preferia que não me obrigassem a comparticipar o pagamento dos seus desmandos.

03.02.
E não é que temos a mania que somos o berço, disto e daquilo e do mais que mexer. Vamos mas é a crescer!

31.01.
O que verdadeiramente me preocupa é ver gente nova, em idade, trocar a rebeldia pela hipocrisia.

28.01.
Não entendo estes neoliberais! Sempre que os deixam, abrigam-se no Estado, e não querem lá mais ninguém.

26.01.
Dos “mercados”, daqueles aonde nos deveríamos ir abastecer de bens necessários à nossa subsistência, estamos, os portugueses, cada vez mais e em número assustadoramente crescente, afastados.

22.01.
Espantam-me aqueles que parecem estar sempre com um pé na Maçonaria e o outro na Opus Dei .

19.01.
Mais do que os políticos, e certamente com a sua cobertura, são os banqueiros os principais responsáveis pela actual situação.


17.01.
Dizem que ainda ninguém foi condenado no caso BPN. Sei que nos tratam assim, por ninguém, mas, com excepção dos que dele beneficiaram, todos os outros portugueses fomos, já, condenados.

13.01.
Da forma como essa gente se expressa, eles não nos concederam um empréstimo, compraram-nos!

11.01.
Não querem povo educado. Preferem-no domesticado.

07.01.
Anda para aí gente sem vergonha, sedenta de protagonismo, a reclamar amizade e prometer homenagem a pessoas que, em vida, nada respeitavam.

02.01.
Há os que sabem o que fazem e os que fazem o que sabem.
………


2012

29.12.
A Informação está muito doente. A Propaganda vende saúde.

26.12.
O que está a dar é o que não obriga a pensar!

13.12.
Em todos os poderes, são tantas as decisões políticas imponderadas que já quase nada nos surpreende.

11.12.
Povo calado não é respeitado!

09.12
Com tanta gente iluminada custa a perceber o porquê do país estar cada vez mais apagado.


06.12.
Andam por aí tantas fotografias cheias de “maquilhagem”, e algumas ainda com diversas “plásticas”, a tentarem passar por naturais.

04.12.
Facebook, facebook meu, há alguém mais… do que eu?

02.12.
“Cultura” instantânea. Necessário “meter” água.

30.11.
O pior pobre é aquele que imagina que é rico.

29.11.
O nosso grande problema é que estamos num país onde, ao contrário do que afirma o provérbio, as ”vozes de burro chegam ao céu”.

26.11.
Nunca devemos esquecer que sem a luz alheia nem sequer a nossa própria sombra existiria.

21.11.
A "Troika" já chegou ao Presépio. O “ajustamento orçamental” acaba de despedir o burro e a vaca.

20.11.
Pim, pam, pum
Cada ajuntado coloca mais um
Para mim serviço, para ti delegação
Mais um lugar, mais um chupão.

18.11.
Um destes dias ainda vamos assistir ao lançamento de um vídeo, do Sr. Prof. Marcelo e amigos, a explicar, aos portugueses, as virtudes do próximo orçamento.


17.11.
Falam para aí numa descida da sobretaxa do IRS. Que descida? Estava esta sobretaxa em vigor?

16.11.
Há mais troca-tintas na vida política do que cores Pantone!

12.11.
Por vezes, parece que alguns nos querem agradecidos aos que estão "a tapar a nódoa com um buraco"!

10.11.
Tantas vezes nos sobra em presunção o que nos falta em discernimento!

06.11.
Há para aí tanta gente que, numa única frase, consegue louvar "Deus" e negar a sua existência.

04.11.
"Não há alternativas", a não ser que se prejudiquem "os grandes interesses"!

01.11.
Os políticos que temos… fomos nós que os elegemos. No entanto, acredito, a esmagadora maioria dos votantes, não foi para o que estão a (des)fazer que os escolheram. Parecendo isto evidente, para que serve um Presidente da República inerte? Vamos exigir alterações que, simultaneamente, reforcem a democracia e reduzam custos. Precisamos de menos e melhores dirigentes, a todos os níveis.

29.10.
Vai um falatório devido a umas cadeiras que não existiam. Não entendo a estranheza. Muitos, certamente, também já se tentaram sentar em cadeiras de que, da melhor ou pior maneira, vieram a descobrir a ausência!

26.10.
Aqueles que perdem a simplicidade, geralmente, também perdem a idoneidade.


24.10.
Esta citação, memorando, 
Vai dedicada a um banqueiro
De nome próprio Fernando
E apelido estrangeiro:

"Um banqueiro é um homem que te empresta o chapéu-de-chuva quando faz sol e que to tira quando começa a chover."

                                                                           [autor: Mark Twain]

24.10.
A realidade transborda uma verdade: o povo está desesperado e cheio dos sacrifícios que lhe impõem, enquanto os beneficiários se lambuzam nas malfeitorias.

16.10.
Há aqueles que, por tanto se mostrarem, já ninguém quer ver.

14.10.
Cada vez mais é necessário que gente com mente diga que toda a gente é gente.

12.10.
Em muitos de nós instalou-se a mais completa confusão. Insistimos em falar do que não sabemos e, geralmente, sai vulgaridade. Teimamos em calar o que talvez nos permitisse ser úteis.

11.10.
Vão "brincando" aos "carrinhos de choque" que, qualquer dia, voltamos, quase todos, a andar descalços.

16.09.
Muita da nossa comunicação social avulta o acessório, muitas vezes sem cuidar da credibilidade do que publica, para nos desviar do essencial. Infelizmente, demasiadas vezes, ampliamos esses ruídos.

15.09.
Se é para a rua que vêm pedir votos, e fazer promessas, porque é que afirmam que não governam em função das reacções da rua?


14.09.
Os verdadeiros culpados pelo desencadear da crise raramente são mencionados. O ping-pong político vai amortecendo a realidade e o povo, a infeliz bola deste jogo, cada vez apanha pancada mais forte.


18.08
Há tanta gente a fazer publicidade enganosa tão criativa que, ao pé deles, os comerciais são autênticos anjinhos.

19.06.
Quando se perde a noção das proporções aumentamos ou diminuímos a dimensão às coisas.

Sem comentários: